O que preciso para ser um lojista?

Ao contrário de muitos setores da economia nacional, o comércio virtual apresenta bom volume de vendas nos últimos anos. A pandemia de corona vírus certamente tem sua parcela de culpa, uma vez que o isolamento social trouxe restrições ao lojista

De acordo pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico, cerca de 20 milhões de pessoas fizeram a primeira compra pela internet em 2020. Além disso, 150 mil lojistas passaram a contar com ao menos um canal de vendas pela internet.

No entanto, mesmo que a internet tenha facilitado a abertura de lojas e reduzido bastante os custos, ainda há muitos cuidados a serem tomados. A regulação da loja e os impostos são dois exemplos das obrigações dos lojistas.

Sendo assim, é importante estar preparado para todos estes percalços antes mesmo de dar o start nas vendas.

O que preciso para ser um lojista?
O que preciso para ser um lojista?

Procedimentos necessários para ser um lojista

Apesar de as vendas na internet eliminarem alguns gastos e burocracias, é preciso ainda estar de acordo com as normas fiscais para se tornar um lojista no Brasil. Desse modo, a primeira etapa para abrir a loja é fazer um contrato social.

O contrato social tem como função impor regras na empresa, como o nome da loja, endereço comercial, capital, entre outros. A partir deste documento, é possível fazer o registro na Junta Comercial, por exemplo.

Além disso, outra tarefa importante para se tornar um lojista é a criação do CNPJ. O cadastro nacional de pessoa jurídica é que vai definir a atividade econômica da empresa, bem como o porte e impostos a serem recolhidos.

Desse modo, veja alguns dos procedimentos necessários para abrir a empresa:

  • Contrato social;
  • Registro na Junta Comercial;
  • Abertura de CNPJ;
  • Inscrição estadual;
  • Alvará de funcionamento;

Em casos de loja física é necessário também:

  • Licença do Corpo de Bombeiros;
  • Licença da Vigilância Sanitária;
  • Registro na Previdência Social;
O que preciso para ser um lojista?
O que preciso para ser um lojista?

Principais desafios de vender no e-commerce

Pois bem, com a loja dentro dos conformes e na ativa, agora é o momento de enfrentar os desafios de vender pela internet.

O canal de venda, por exemplo, pode definir todas as outras questões da loja. Nesse momento, o marketplace está em alta, mas o modelo acaba tirando do lojista a liberdade de realizar suas próprias ações de venda.

Desse modo, uma boa saída nesse sentido é o e-commerce. Ou seja, criar um site próprio para vendas. No entanto, isso requer um site estruturado, com facilidade para pagar, emitir nota fiscal, e suportar um grande volume de acessos.

Além disso, outro desafio que os lojistas precisam encarar no e-commerce é atrair clientes para os seus canais de venda. 

Para isso, uma boa alternativa é investir no Inbound Marketing, que faz o processo de captação de potenciais clientes através de conteúdos relevantes e estratégias de vendas.

O que preciso para ser um lojista?
O que preciso para ser um lojista?

Estoque de produtos é fundamental para a loja

Ao longo do artigo falamos bastante sobre fatores importantes para se tornar um lojista, desde a burocracia até estratégias de vendas na internet.

Mas tendo em vista que todo esse passo-a-passo seja concluído, uma das grandes responsabilidades é garantir estoque para os produtos disponíveis no site.Dessa forma, existem algumas opções de obter os produtos da loja. 

Uma delas é através dos clássicos fornecedores, por meio dos fabricantes ou representantes comerciais. 

Entretanto, essa opção gera problemas importantes para a loja. Primeiro que, para obter os produtos físicos em estoque, é necessário ter um espaço de armazenamento adequado. 

Além disso, tem mais custos financeiros, porque além da logística, os fornecedores exigem fluxo de caixa para operar as vendas. Ademais, o preço de compra dos produtos direto com fornecedores é maior na comparação com outros lojistas com mais tempo de mercado.

Estes detalhes resultam em um custo maior de operação e, consequentemente, um valor de venda maior, o que torna a loja menos competitiva. 

Por outro lado, o dropshipping permite que o lojista tenha acesso em tempo real ao estoque de diversos fornecedores nacionais. Através do sistema API você pode integrar o sistema de vendas da loja virtual com a Dropify, potencializando a capacidade de negócios e permitindo o acompanhamento das novas vendas.

Ademais, entre em contato com a Dropify e comece hoje mesmo a implementar as vendas no e-commerce, diminuindo custos e aumentando as opções de produtos do seu estoque.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *